3 Coisas que sempre caem nas provas do tribunal de contas

Tempo de leitura: 6 minutos

Concursos públicos normalmente são provas bastante concorridas que atraem milhares de brasileiros todos os anos para as oportunidades de cargos no funcionalismo público que oferecem.

Principalmente agora, em um momento no qual o país enfrenta uma crise econômica e política, os benefícios dos cargos públicos ficam cada vez mais atraentes, tanto para pessoas com formação acadêmica quanto para aquelas que possuem apenas o ensino médio completo, já que há opções de cargos para as duas formações.

Dessa forma, pessoas de boa formação acadêmica, que também não têm escapado dos altos índices de desemprego que só crescem a cada dia, acabam procurando nos concursos públicos alternativas para obterem salários comumente mais altos do que aqueles que são oferecidos na iniciativa privada para as mesmas ocupações, bons benefícios e gratificações que aumentam ainda mais o montante recebido todos os meses.

Além disso, há também a possibilidade de trabalhar com jornadas fixas bem definidas sem horas extras, algo que raramente acontece na iniciativa privada.

Tudo isso fora a garantia de estabilidade, que assegura que o funcionário não seja demitido e é um dos elementos que é mais procurado dentro do funcionalismo público.

Porém, praticamente todo mundo conhece todos esses benefícios do funcionalismo público, o que significa que a procura para estes cargos, principalmente aqueles que oferecem salários mais altos que ultrapassam facilmente os R$ 10 mil por mês, a concorrência é extremamente alta, o que significa que as provas são difíceis e é preciso dedicação para ser aprovado.

Prova disso é o fato de inúmeros participantes simplesmente largarem tudo, inclusive o emprego, para dedicarem o seu ano exclusivamente para os estudos para algum concurso específico, participando até mesmo de cursos preparatórios elaborados exclusivamente para o assunto.

E um dos concursos mais desejados e concorridos em todo o Brasil é aquele para a entrada no tribunal de contas, que oferece uma série de vagas com as mais diferentes ocupações, desde cargos para quem tem apenas ensino médio até para pessoas com formação superior, ambas com salários bastante altos, satisfatórios e acima da média praticada no mercado privado.

Pensando em tudo isso, nós separamos aqui uma pequena lista com uma série de elementos que sempre caem nas provas do tribunal de contas, tudo para que você consiga se preparar da melhor maneira possível e consiga uma aprovação para o cargo que desejar no setor. As vagas variam desde técnicos até para analistas da área administrativa.

Assuntos comumente abordados nas provas do tribunal de contas

É verdade que não dá para prever exatamente como uma prova vai ser e saber as questões exatas que vão fazer parte da prova de um concurso.

Isso porque, dentro do conteúdo programático que é apresentado em cada edital, há infinitas possibilidades de perguntas a serem feitas, de forma que em cada ano, perguntas diferentes são realizadas, de forma a sempre manter o mesmo nível de dificuldade em todos os cursos para não dar privilégio para ninguém.

Porém, como acontece com toda prova recorrente, é natural que existam alguns assuntos que sejam cobrados com uma certa frequência e também aqueles que são considerados como assuntos que sempre caem e que merecem uma pausa para estudo para garantir que nenhuma questão seja perdida.

Afinal de contas, quando falamos de concursos disputados, cada ponto é importante e pode ser o diferencial entre ser chamado e ficar para o próximo ano.

No geral, a programação básica é comum a todos os anos, o que significa que dá para se preparar bem antes da prova.

Direito

Se você vai se preparar para um concurso no tribunal de contas, você vai precisar estudar direito porque o assunto é abordado de maneira intensa em todas as provas. Para cargos de analista da área judiciária, as áreas do direito que são cobradas são direito constitucional, direito administrativo, direito civil e direito processual civil.

Portanto, vale a pena dedicar um bom tempo estudando questões de direito que estão dentro do conteúdo programático do concurso e dos setores mencionamos acima, pois, com toda a certeza, isso vai garantir uns pontos extras a você. Além do que, para trabalhar como analista judiciário, conhecer o direito é essencial.

Português

Independente do cargo para o qual você vai prestar o concurso no tribunal de contas, você vai precisar estudar português. Ao contrário do que muita gente pensa, português não é uma matéria menor e merece uma dedicação, já que pode render uns pontos extras importantes a você.

Isso porque a maioria das pessoas simplesmente não sabe responder questões de português por deixar a matéria de lado na hora de realizar os estudos. Para concursos vale a pena dar uma revisada em regras gramaticais e também treinar um pouco de interpretação de texto.

Raciocínio lógico

Outro nome para as questões de matemática, as questões de raciocínio lógico também merecem uma dedicação extra.

Isso porque é com estas questões, bem como com as de português, que você vai conseguir se diferenciar de seus concorrentes, já que muitos participantes têm problemas nessas duas matérias, algo que é comum do brasileiro por conta de falhas no sistema educacional básico.

Questões bastante comuns em concursos do tribunal de contas envolvem resoluções nas quais o raciocínio lógico, como o próprio nome já diz, costuma ser necessário, mais do que a habilidade para se realizar contas.

Aqui, são bastante comuns cálculos de combinações e de probabilidade, que costuma ser um dos assuntos preferidos em raciocínio lógico por parte de concursos.

Apesar de aparentemente simples, esse tipo de questão merece uma dedicação específica para serem feitas de maneira correta.

Portanto, dedique um tempo de seus estudos não só para aprender a resolver este tipo de problema, mas também para treinar a resolução de exercícios, o que pode fazer toda a diferença na hora da prova.

Aqui, é importante ressaltar que, quando falamos de concursos bastante disputados, não existe matéria menor.

Portanto, é muito importante que você se dedique a estudar todo o conteúdo programático para garantir o máximo de pontos possível, pois pode ser exatamente aquele ponto da matéria que você não quis estudar que pode ser o que faltou para a sua entrada.

3 Coisas que sempre caem nas provas do tribunal de contas
Avalie esta postagem

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.