Cadastro de reserva – Sanando dúvidas

Tempo de leitura: 6 minutos

Vários concurseiros, mesmo os mais experientes, ainda tem dúvidas sobre como funciona e o que é o cadastro de reserva?

Uma das perguntas mais frequentes é sobre a possibilidade de ser nomeado. Qual é a chance disso acontecer, se é válido ou não, enfim… Vamos tentar eliminar todas as suas dúvidas neste post.

Muitos concurseiros acham uma perda de tempo fazer concurso para cadastro de reserva. Eles entendem que o processo é mais longo e sem garantia. Mas também há um grande número de convocações dentro da validade da seleção dos concursos para cadastro de reserva.

Quando é lançado um concurso para cadastro de reserva, significa que o órgão já está se precavendo sobre a necessidade de contratação de pessoal novo, que haverá aumento na demanda e será necessário contar com mais material humano.

Comumente, o cadastro de reserva (CR) é lançado sem um número determinado de vagas. Apenas aponta para que cargo é a vaga e por quanto tempo perdurará o concurso, geralmente de 2 anos, com prorrogação por igual período.

Mas uma coisa é certa, o órgão não tem a obrigação de convocar ninguém. Então se você resolver prestar concurso para cadastro de reserva, você já deve ter isso em mente. Sem ilusão! Pode ser chamado sim, mas não é garantido.

Do mesmo modo que tem concurseiro que não gosta, há muita gente que acha uma grande oportunidade de ingressar no serviço público através do CR. Em determinadas vagas, a concorrência é bem menor.

Pensem bem amigos concurseiros, é assim que funciona também em um concurso com vagas limitadas. Vamos exemplificar: saiu um edital para o Tribunal Regional Federal, para o cargo de Juiz Federal, cujo o número inicial de vagas conforme a publicação é de 30. Nada impede, e muitas vezes é o que acontece, durante a vigência do concurso ser convocados mais do que as 30 vagas previstas. É como se fosse uma fila de espera.

Os tribunais, na realidade, estão entre os órgãos que tem a maior incidência de convocação de aprovados acima da previsão inicial de vagas.

Já teve concurso do Ministério Público da União que anunciou 594 vagas para serem supridas de modo imediato, e na hora da convocação, mais de mil pessoas assumiram os postos.

Em outra oportunidade, há um pouco mais de tempo, também teve um concurso para cadastro de reserva para o Banco do Brasil que foram convocados mais de três mil concurseiros para ocupar vagas em quatro regiões do país.

Veja alguns motivos pelos quais os concurseiros para cadastro de reserva podem ser convocados para assumir as funções:

  • Aprovação de lei criando mais cargos – comum quando se percebe um déficit de funcionários para alguma área ou setor público.

  • Substituição de funcionários – por exemplo quando se resolve trocar o pessoal terceirizado pelos concursados, eliminando o favorecimento na ocupação de cargos públicos.

  • Desligamento de funcionários que se aposentaram – a todo momento há pessoas se aposentando, e outras precisam ocupar esse espaço.

  • Exoneração – muito comum também, abrindo novas vagas.

  • Óbitos – é triste, mas acontece com frequência, é o ciclo da vida. Nesse caso surgem vagas inesperadas e não previstas, como por exemplo, no caso das aposentadorias, onde é possível ter uma noção pelo tempo de serviço de cada funcionário.

  • Promoção – principalmente nos cargos de carreira, tais como nas forças armadas (exército, marinha ou aeronáutica). A ideia é que o contingente não diminua ao longo dos anos.

  • Saída de funcionários para ocupar outros cargos – muitos ocupam os cargos e continuam prestando novos concursos e partem para ‘outra’ quando são convocados, deixando vagas em aberto.

É lei, os candidatos aprovados em concurso de cadastro de reserva têm direito à nomeação quando houver vagas disponíveis. E se ainda está no prazo de validade do concurso, quem assume são os próximos da lista.

O cadastro de reserva é uma previsão de um edital que visa determinar uma provisão futura em função da necessidade do órgão que irá promover o concurso.

Em suma, não existe naquele momento um prognóstico de quantas vagas necessitarão de preenchimento. Isso só o decorrer do tempo dirá. O certo, que se pode afirmar, é que se supõe que haverá necessidade de contratação de novos funcionários para ocupar cargos vagos ou criados em um futuro próximo. Por isso a realização desse tipo de certame, o cadastro de reserva.

Há quem pense que é somente uma artimanha para arrecadar mais dinheiro, mas não é o que tem se mostrado durante os anos. Sempre houve nomeações para candidatos aprovados em cadastro de reserva, mas realmente em algumas ocasiões, o processo de convocação é muito lento. Para alguns, chega a ser angustiante a espera.

A formação do cadastro de reserva é totalmente lícito e tem base no poder discricionário da Administração Pública.

O que muitos concurseiros fazem, e que é muito válido, é tornar essa experiência em aprendizado para prestar novos concursos. Fazer concursos para CR pode ser vantajoso também por esse lado. Serve para saber o seu grau de conhecimento. Serve para eliminar a ansiedade na realização das provas. Serve para avaliar seu desempenho e focar em sua fraqueza para os próximos concursos.

E de quebra, ainda corre-se o risco de ser convocado, de ser nomeado. Você pode ocupar o seu novo posto e pode seguir a vida de concurseiro até chegar no seu real objetivo, casa não seja o do cargo que acaba de assumir.

Resumindo, através dos concursos de cadastro de reserva pode-se ganhar experiência para outros concursos públicos, de preparando de uma maneira mais completa, além de poder sim alcançar a desejada estabilidade financeira e empregatícia, ao contrário do que muitos pensam. A chance de ser convocado existe, é real, embora sem um prazo específico.

É de se ressaltar também, que já houve determinação judicial que candidatos aprovados em concursos, em número além das vagas previstas no edital, façam parte do cadastro de reserva, tendo preferência na convocação em relação a concursos realizados posteriormente.

Agora é estudar, se preparar adequadamente, ser aprovado entre os primeiros colocados, ou próximo ao número de vagas disponíveis, e contar um pouquinho com a sorte de que a convocação não tarde.

Cadastro de reserva – Sanando dúvidas
5 (100%) 1 vote

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.