Estou amamentando, quem posso levar para acompanhar o bebê?

Tempo de leitura: 6 minutos


Reviewed by:
Rating:
5
On 07/07/2017
Last modified:07/07/2017

Summary:

Atualmente vivemos em um cenário onde a vida profissional está cada vez mais incerta e pouco esperançosa.

Com isso, um dos caminhos escolhidos por muitos para encontrar uma vida mais estável é prestando um concurso público. Porém, quando se trata de mulheres que já são mães e que precisam amamentar seus bebês, alguns direitos foram conquistados nos últimos tempos, principalmente quando se trata de acompanhar o bebê.

Como todos sabem, para prestar um concurso público é preciso ter muito foco, determinação, disposição, paciência e, claro, é preciso uma grande carga de horas estudando para as provas.

Apesar disso, não significa que as mamães não possam prestar um concurso público, porém é preciso tomar cuidado na hora de se preparar e, claro, estar atenta ao que o edital do concurso prestado informa sobre candidatas que já são mães e sobre a possibilidade de levar uma pessoa para acompanhar o bebê durante esse processo.

Para se preparar, é muito importante que ela tenha disposição para estudar. Além disso – se for possível – é bom evitar de estudar durante a madrugada, pois o cansaço pode afetar negativamente a mãe e até o bebê. Outro cuidado que deve ser tomado é evitar o estudo durante o momento de amamentar.

A amamentação é um momento muito importante para o pequeno, portanto é essencial se dedicar no momento em que estiver com o bebê. Antes de tudo, o bebê precisa estar confortável. E fazer isso durante o estudo, pode ser que a ação de amamentar não se torne tão agradável para o pequeno.

Além disso, a amamentação é importante porque há o contato entre a mãe e o bebê, o que acaba trazendo momentos agradáveis para os dois.

Outros fatores são os de que ao amamentar acaba ajudando na redução do sangramento na mãe, ajuda o útero a voltar ao seu estado normal, auxilia na perda de peso da mãe de forma mais rápida, além de ser a melhor forma de proteger o bebê de infecções e alergias.

Devido à grande importância da amamentação do bebê logo após o seu nascimento, esse assunto foi muito debatido quando se trata de amamentação, do concurso público e de acompanhar o bebê enquanto a mãe está realizando a prova.

Acompanhar o bebê

Não há dúvidas de que qualquer pessoa pode prestar concursos públicos, até mesmo as mamães de plantão. Apesar de ser uma atividade árdua, elas também podem estudar para prestar este tipo de exame.

Neste ano, foi aprovado o Projeto de Lei 3220/15 pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, que dá o direito das candidatas que já são mães de amamentarem seu (s) filho (s) que possuam até seis meses de vida, durante a realização de uma prova do concurso público ao qual se inscreveu.

Além disso, ela tem o direito de levar uma pessoa para acompanhar o bebê enquanto realiza a prova.

Este Projeto de Lei determina que, em casos onde a candidata possua mais de um filho, a mãe pode amamentar o bebê no período de 30 minutos em intervalos de duas horas. Esse tempo em que está amamentando será compensado no tempo de prova.

Neste tipo de caso – quando se trata dos direitos que as mamães lactantes (mulheres que estão amamentando) -, os editais costumam informar e garantir os seus direitos no momento de amamentar o bebê durante a prova.

Para isso, a mãe precisa informar que está no período de amamentação logo quando faz a inscrição para o concurso público. No dia da prova, ela pode levar o pequeno e, também uma pessoa para acompanhar o bebê.

Vale lembrar que, para acompanhar o bebê a pessoa precisa ser maior de 18 anos e, tanto a pessoa quanto o bebê vão ficar em uma sala reservada onde a mãe pode se deslocar para amamentar o seu pequeno.

Em casos onde se quer evitar um possível nervosismo em relação ao bebê estar chorando e a pressão natural que uma prova já cria e, também, casos onde não tem uma pessoa para acompanhar o bebê enquanto a mãe está ausente, uma dica é retirar o leite antes de ir para o exame e deixar alguém de confiança responsável pelo pequeno.

Dessa forma a mãe estará tranquila durante a prova, pois o bebê estará sob o cuidado de um responsável.

Após realizar as provas exigidas, caso a mãe passe no concurso público, ela pode sim tomar posse do cargo conquistado.

Quando há esse tipo de acontecimento, é importante lembrar que a gravidez não gera qualquer tipo de alteração nos exames médicos solicitados ao tomar posse. Mas, quando é solicitado algum tipo de exame radiológico, a candidata tem o direito de pedir um adiamento.

Já quando o edital do concurso público prestado exige um teste físico, ele não prevê a possibilidade de ser feito um adiamento.

Claro que, durante a gravidez, este tipo de teste não pode ser feito, por isso é preciso pedir um auxílio ao judiciário. Assim, a mãe consegue uma liminar que evite que ela faça o teste físico solicitado na vaga do concurso público que irá prestar, adiando para após o nascimento do bebê.

No caso de a criança já ter nascido, a mãe tem o direito de ter uma licença que é definida pela lei do servidor da unidade que tomou posse do cargo. Ou seja, a mãe toma posse, entra em exercício e, depois entra de licença maternidade pelo tempo que a unidade determina.

Com isso, as mamães de plantão possuem seus direitos no momento de prestar um concurso público. Esses direitos estão assegurados pelo Projeto de Lei 3220/15 que, além de darem a possibilidade de a candidata amamentar o (s) filho (s) e, também levar uma pessoa para acompanhar o bebê enquanto está fazendo a prova.

Dando segurança e tranquilidade para todas as candidatas que já são mães e que precisam estar em contato com o bebê em um momento tão importante em sua vida, a amamentação nos primeiros meses de vida.

 

Comentários

comentários

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.