Passei no Concurso Público? Minha epopeia.

Tempo de leitura: 2 minutos

No meu concurso do Colégio Naval, já tinha feito o exame médico na Ilha das Cobras no Centro do Rio de Janeiro.

E numa quarta-feira, do mês de novembro, sol causticante, no centro Almirante Alexandrino, na Avenida Brasil, galguei aprovação no TAF. Eram 5 voltas de 400 metros em uma pista olímpica e uma natação de 50 metros.

Foi a sensação mais maravilhosa do mundo. Deixei para trás todas amarras de uma vida cheia de extremo sacrifício e de dificuldades.

Vou te contar uma história engraçada. Quando tinha meu 13 anos, quando morava ainda na favela do Capão Redondo. Eu tinha um bicicleta Caloi e fui com ela na casa de uma menina e pedi para “ficar” com ela.

Ela pediu para eu me enxergar e se emendar. Que eu era feio demais e patati e patatá. Quando fiz 18 anos, já tinha um corsinha,  já era Aspirante de 1ª ano de Escola Naval e essa mesma garota, entrou em contato comigo e queria ficar comigo e se poderíamos ir a tal balada. 

Não fiquei com ela e dei uma carona. Só que deixei ela em plena 1 hora da manhã sozinha na BR em local ermo.

Quando fui Delegado Civil e Federal por 2 e 1 ano respectivamente. Você tem a oportunidade conhecer muitas pessoas, vai ter muito aprendizado e contato para tudo que for preciso.

Em relação à mulherada, não é exagero. Todo dia tinha uma mulher entrando em contato, querendo me conhecer melhor. Aí uma mulher fala para outra e vira um pirâmide como esses marketing multi nível, rsrs. Para quem é homem e solteiro, é a melhor profissão do mundo.

A sua auto estima vai estar tão, mas tão grande que você pode ir para qualquer balada. Mesmo a mulher não sabendo que você é delegado, você consegue “pegar” a mulher mais bonita da balada. E olha que não sou essa “Brastemp” toda, rsrs.Sou realmente feio, mas nem tanto, hehe.

O que venho dizer nesse ínterim. Ainda vale a pena ser concursado, ainda mais em momento de crise.

Você não vai ser rico, mas vai ter uma vida digna e vai ser respeitado por causa do seu cargo público.

Tem uma vida antes e depois de aprovado no Concurso. Tenha fé, não deixe o desânimo te acometer. 

Ser pobre, não é vergonha e demérito para ninguém, Vergonha sim é você ser fraco e desistir da labuta facilmente do sonho de ser um funcionário público, por achar inalcançável e impossível.

Meu pai camelô e minha mãe emprega doméstica sempre foram fontes de inspirações para mim.

Passei no Concurso Público? Minha epopeia.
3 (60%) 2 votes

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.